Os 6 princípios de investimento de Warren Buffett

Postado em
Overclub Falily Office

Warren Buffett, considerado por muitos um dos melhores investidores que já habitaram nosso planeta.

Se você quiser saber um pouco mais sobre os 6 princípios de investimento do Warren Buffett, fica comigo que esse é o tema de hoje.

Mas por que o Warren Buffett é considerado o melhor investimento de todos os tempos?  Muitas pessoas imaginam que ele é o melhor simplesmente porque ele teve o melhor, o maior resultado possível nos seus investimentos.

Se preferir, assista ao vídeo

Mas vocês vão ver que não ele não foi a pessoa, o investidor, que conseguiu o melhor resultado. Aliás, tiveram outros grandes investidores na história que tiveram um resultado muito maior do que o Warren Buffett.

O que muda então nesse cara para ele ser considerado o melhor do mundo? O tempo. Olha por quanto tempo o Warren Buffett conseguiu investir e gerar um resultado muito acima da média. São 56 anos, desde 1965 a empresa dele a Berkshire Hathaway entregou uma rentabilidade de aproximadamente 20% ao ano, que é uma rentabilidade muito forte, abaixo de outros grandes investidores, mas por fazer isso por 56 anos ele conseguiu ser considerado o maior investidor de todos os tempos.

E olha porque que isso é muito importante: se você tivesse investido lá em 1935 $100000 na empresa do Warren Buffett, você transformaria isso em 1,5 milhões.

Nada mal, não é? Transformar 100 em 1,5 milhões, é ótimo. Mas e se você conseguisse permanecer investindo pelos 56 anos que ele fez isso, esse $100000 não se transformariam em 1,5 milhões, mas sim em 2,7 bilhões.

E é por isso que o efeito da Bola de Neve – título de seu livro – onde ele fala justamente sobre o poder dos juros compostos e o porquê que vestir com uma taxa interessante é importante, mas investir por um período muito grande é o que de fato faz a diferença.

Vou falar agora sobre os seis princípios de investimento desse homem de 90 anos de idade.

Primeiro princípio de Warren Buffett: Dinheiro é sempre um mau investimento.

Bom, o primeiro dos princípios de um bom investimento, segundo o Warren Buffett, é que dinheiro é sempre o mau investimento. O dinheiro normalmente desvaloriza. A inflação come praticamente todo poder de compra.

A oferta de dinheiro é ilimitada, seja real, seja dólar, o papel do banco central é ser o guardião da moeda, mas mesmo assim não faz um bom trabalho. E e o real, para vocês terem uma ideia, perdeu 85% do seu valor desde 1994 na criação do plano real até hoje.

Então ter dinheiro como investimento, segundo o Warren Buffett, não é uma estratégia interessante.  Aliás, Ray Dalio, um dos maiores investidores do mundo a pouco tempo atrás disse que “cash is trash”, ou seja, dinheiro é lixo, não seria uma boa forma de investimento. Para se ter uma ideia da destruição do poder de compra do real: com R$ 100 em 1994 você entrava no mercado e comprava um monte de coisas, hoje, é como se tivesse r$ 15 naquela época.

Você não compra praticamente nada! Esse é o poder de compra da moeda. E, por isso que o Warren Buffett disse que, mesmo em dólar, investir dinheiro é um péssimo negócio.

Segundo princípio: invista em ativos que produzem fluxo de caixa.

O segundo princípio do Warren Buffett é: invista em ativos que produzem fluxo de caixa. Por exemplo, se você é dono de uma fazenda, você vai conseguir determinar o preço desse negócio se você souber qual é o fluxo de caixa.

Então se você tiver uma fazenda, você quer saber quanto de milho, quanto de café, que vai conseguir produzir um ano, por exemplo.

Se você criar gado, talvez você queira saber a quantidade de filhotes, de bezerros, que vai te dar, ou de leite que vai te dar.

Se você compra uma empresa é interessante que você saiba quanto de fluxo de caixa, quanto de dividendos aquela empresa vai ser capaz de proporcionar no longo prazo

Se você compra um ativo que não gere fluxo de caixa, a única esperança que você tem, é quando você compra esse ativo daqui a 5 anos, por exemplo, alguém vai pagar um valor maior do que você pagou agora, baseado em alguma teoria que você tenha.

Chamamos isso de especulação. Vamos dar um exemplo. O ouro é um ativo que não paga fluxo de caixa, pois bem, normalmente o ouro tem sido muito utilizado para proteção.

Normalmente, quando há uma crise, algum cenário de instabilidade, o ouro pertence mostrado ao longo do tempo como um material que consegue fazer a proteção do patrimônio. Ou seja, se você compra ouro hoje, a única possibilidade de valorizar é que daqui a 5 anos alguém esteja com mais medo, ou exista mais crise do que hoje, para que aquela pessoa pague mais em ouro do que ela pagou para você agora você.

Ou seja, não tem fluxo de caixa, você não consegue determinar qual que é o valor justo para aquele artigo e é por isso que o Warren Buffett diz nessa segunda norma de investimento, para investir em ativos que produzem fluxo de caixa, para não ficar correndo risco de simplesmente ter alguma coisa com uma esperança que ela valorize, baseado na expectativa que a outra pessoa vai ter quando comprar, que é vender daqui a outro tempo é um valor maior do que ela pegou e assim sucessivamente.

Terceiro princípio de Warren Buffett: fique dentro do seu círculo de competência

Não importa muito aqui o quão grande ele é, o que importa é você ficar dentro do círculo de competência.

O Warren Buffett diz que se você permanecer dentro do seu círculo de competência e entender claramente qual que é a sua competência, sejam elas ações, imóveis ou se são outros tipos de investimento, mas permanecer dentro delas aumenta muita chance de você não fazer aquele investimento que seu vizinho falou que é bom, você não tem a menor noção se é realmente bom não.

Você não tem capacidade para avaliar, para saber se é um bom investimento ou não.

Isso evita muito você investir em investimentos da moda. O Warren Buffett não ganhou dinheiro com Bitcoin, não ganhou dinheiro com a paleta mexicana, não ganhou dinheiro investindo em imóveis na planta, e tem muita gente que ganhou dinheiro dessa maneira. Talvez essa pessoa esteja no seu círculo de competência, talvez não, talvez seja somente sorte. Aliás, muitos resultados dos investimentos são determinados pela sorte.

Então fique dentro dos seus círculos de competência e faça investimentos que você tenha certeza de que realmente fazem sentido depois de uma análise sua.

Quarto princípio: avalie a empresa antes do preço

Warren Buffett diz que ele primeiro analisa a empresa, se é uma boa empresa, se ela tem uma qualidade, se ele entende que essa empresa vai continuar gerando lucro no futuro, analisa a gestão e só depois que ele entende que aquela empresa é boa para se investir, aí sim ele vai olhar o preço, para saber se o valor que ele considerou naquela empresa está muito maior do que o preço de tela ou preço da cotação no mercado.

Se esta diferença for muito alta, muito grande e o que ele chama de margem de segurança, aí ele faz esse investimento na empresa.

Aliás, margem de segurança é um dos pontos mais críticos para a gente conseguir fazer uma gestão de risco. Quanto maior essa margem, ou seja, quanto maior a diferença entre o valor da empresa que você apurou a partir de algumas contas e algumas premissas, e o preço que ela está sendo negociada, quanto maior essa diferença mais seguro é o investimento.

Portanto, se você tem uma boa empresa e ela caiu, o preço de tela caiu, isso significa que este investimento está mais seguro e não mais arriscado. Isso obviamente se falarmos dentro de boas empresas, esse é mais um dos princípios de Warren Buffett.

Quinto princípio:  invista grande e não perca oportunidades

Warren Buffett diz que investir pequeno em uma grande oportunidade é tão ruim quanto não investir nada. Boas oportunidades, excelentes oportunidades você não vai encontrar 500 durante a vida.

Algumas delas são muito raras e por isso ele entende que é importante você existir grande. Aliás, para quem não sabe, o Warren Buffett hoje é um grande acionista de diversas empresas, entre elas a Apple, onde ele tem aproximadamente 40% do patrimônio dele e da empresa dele a Berkshire Hathaway em Apple, então ele realmente se utiliza desse princípio do qual estamos falando.

Ele disse inclusive que era legal tratar a vida com se você tivesse uma tabela e você tivesse apenas 20 oportunidades de investir. Você vai fazer somente 20 investimentos na sua vida inteira, dessa forma você evita entrar naqueles investimentos que você não tem muito conhecimento, que já entra no outro tipo de permanecer dentro do seu círculo de competência.

Ou seja, não fazer investimento que seu amigo, seu vizinho falou que é muito legal e você não sabe. E por fazer somente 20 investimentos, primeiro você analisa, você faz muito bem essa análise e você faz um valor, um aporte muito maior. Se tiver apenas 20 investimentos no seu patrimônio inteiro, cada investimento vai ser relevante o suficiente para aproveitar quando for uma excelente oportunidade.

O sexto e último princípio de investimento do Warren Buffett é:  invista em você mesmo.

Inflação come seu dinheiro, imposto está lá para tirar o seu dinheiro também, mas conhecimento ninguém tira de você.

Ele cita um exemplo que, se você fosse um ativo e valesse 1 milhão, ele compraria 10% investiria 10% em você em troca de todos os seus rendimentos ao longo do tempo, porque para ele seria um excelente investimento isso, porque o conhecimento ninguém tira de você. Se você conseguisse fazer alguma coisa, estudar e ter conhecimento para que seu valor aumente em 50%.

Por exemplo, se você melhorar suas habilidades de comunicação, saber vender melhor, alguma coisa que você faça que aumente 50%, você valia 1 milhão já tá valendo 500 mil a mais e isso ninguém tira de você.

Diferente de uma empresa, que se tiver alguma vantagem competitiva um competidor pode ir lá e copiar fazer melhor.

Esses são as seis os seis princípios de investimentos do Warren Buffett.  E você, gostou deles? Segue algum? Um abraço e até a próxima

Leia também: 4 passos a considerar antes de fazer a saída definitiva do Brasil

Siga nosso Instagram:@overclubfamilyoffice

Compartilhe:

Publicado por

Walter Moreira Neto, CFP®

Graduado pela Macquarie University (Business) e Masters em International Business pelo International College of Management Sydney (ICMS), morou em Shanghai, China, onde concluiu sua tese "Real Estate in China" pela Fudan University.
Sócio-fundador do Overclub Family Office e Ryde Corretora de seguros, é Consultor de Valores Mobiliários autorizado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Planejador Financeiro, CFP®️

Overclub Falily Office

Deixe um Comentário